Exposição Homo Faber

Veneza, de 10 de abril a 1 de maio de 2022

A Vacheron Constantin participa na edição de 2022 do Homo Faber em Veneza, uma exposição internacional dedicada à magia do trabalho artesanal, celebrando talentos artesãos artesanais de um amplo leque de disciplinas.


"Homo Faber é uma expressão que surge durante o Renascimento e que homenageia a inesgotável criatividade dos seres humanos. A exibição oferecerá uma visão panorâmica das finas artes decorativas, com uma única linha condutora: mostrar aquilo que a humanidade consegue fazer melhor do que as máquinas. "

Fundação Michelangelo.

A Vacheron Constantin, com a sua reconhecida vocação para perpetuar e transmitir os ofícios artísticos, participa na exibição junto ao convidado de honra, o Japão. A Maison ocupou o seu lugar junto a perfumistas, relojoeiros, joalheiros, fabricantes de kimonos e de botas no pavilhão dedicado ao mundo do luxo, chamado “Detalhes: Genealogias do Ornamento”.

Uma longa tradição japonesa

A relação entre a Vacheron Constantin e o Japão remonta ao século XIX. Alguns dos relógios da coleção privada da Vacheron Constantin exibem uma decoração e ornamentação de inspiração japonesa e alguns desses exemplos podem ser vistos no espaço Vacheron Constantin na exibição Homo Faber.

Les Cabinotiers Repetidor de minutos ultraplano – Deus do Trovão e Deus do Vento

Em referência às boas-vindas dadas ao Japão e os íntimos vínculos que unem a Vacheron Constantin com este país, a Maison procurou inspiração na mitologia japonesa para criar os dois relógios Les Cabinotiers, Deus do Trovão e Deus do Vento, que foram apresentados na exposição Homo Faber.

Os mostradores inspiram-se numa pintura do famoso artista japonês nascido no século XVI, Sōtatsu, que é considerado um tesouro nacional no seu país de origem. As caixas em ouro branco, que apresentam gravuras de linhas finas em metal na luneta, a carrure e as hastes, contam com peças deslizantes de repetidor de minutos engastadas com pedras preciosas. Estes relógios são impulsionados pelo Calibre 1731, manufaturado pela Maison, um movimento com repetição de minutos ultrafino medindo apenas 3,90 mm.

O mostrador em ouro amarelo 18K está primeiramente adornado com gravuras de linhas finas em metal que reproduz um padrão xadrez irregular de superfícies foscas e brilhantes que criam a ilusão de uma decoração em folhas de ouro. A seguir, aplica-se uma camada final transparente e coloca-se no forno para proteger esta base, que, deste modo, fica pronta para ser pintada com esmalte em miniatura. Foram necessárias entre seis e sete entradas no forno para estabilizar as cores de Fujin e Raijin em suas nuvens. Uma camada de esmalte cristalizado que recebe um acabamento final finamente lapidado, conclui o processo, para o qual são necessárias cem horas de meticuloso trabalho artesanal medindo apenas 3,90 mm.

O Calibre 1731, manufaturado pela Maison, (uma referência ao ano de nascimento de Jean-Marc Vacheron) funciona nestes dois relógios musicais. Destaca-se principalmente por ser um movimento repetidor de minutos de extraordinária finura. Com uma espessura de somente 3,90 mm, é, mesmo assim, equipado com um cilindro que garante uma impressionante reserva de marcha de 65 horas. Foram necessários quatro anos para encontrar a forma de criar um movimento com repetição de minutos que combinasse a finura, a pureza acústica, a elegância estética, a fiabilidade e a robustez. A destreza técnica não termina com a solução para o desafio da extraordinária finura, já que o Calibre 1731 também está equipado com um regulador de sonnerie volante completamente silencioso (distinto dos reguladores convencionais de tipo alavanca de âncora), cuja função consiste em regular a cadência de batimentos dos martelos sobre os gongos.

O Museu do Louvre com a Vacheron Constantin

A oficina dos douradores emolduradores do Museu do Louvre criou um quadriptico inspirado em cenas da mitologia japonesa, que podem ser encontradas nos dois relógios da Maison lançados em edição de um único exemplar.

Os quatro painéis em madeira de carvalho, finamente moldados e montados usando juntas emparelhadas, foram criados especialmente para a ocasião e representam uma verdadeira obra-prima.


A VACHERON CONSTANTIN E O LOUVRE

Unidos pela busca de preservar diferentes facetas do patrimônio humano, a Vacheron Constantin e o Louvre oferecem uma viagem de iniciação ao coração de diferentes savoir-faire que simbolizam essa vocação.

CONHEÇA A PARCERIA

UM SAVOIR-FAIRE EXCLUSIVO

Conheça as técnicas artesanais da Maison

Nossa técnica artesanal

CONHEÇA NOSSOS RELÓGIOS PESSOALMENTE

Visite-nos e conheça o savoir-faire relojoeiro genuíno, diretamente no seu pulso, em uma de nossas boutiques ao redor do mundo.

Explorar nossas boutiques