Valores da empresa

Nossos cinco valores empresariais

1. Busca constante da excelência

Para a Vacheron Constantin a busca da excelência é um estado de espírito, uma dinâmica que permeia todas as etapas da produção: da ideia inicial ao acabamento.

 

No setor da excelência relojoeira, o desafio que se coloca é adaptar a matéria-prima às exigências de precisão e meticulosidade, que são as garantias de uma qualidade excepcional e, portanto, do caráter atemporal e duradouro do produto. A busca do melhor norteia a mecânica de alta precisão. Até mesmo os primeiros esboços de um relógio são traçados em ambientes de alta tecnologia. A montagem das peças, a instalação na caixa, os diferentes protocolos de verificação são efetuados com a mesma disposição, sempre privilegiando a precisão e a qualidade. Trata-se de gestos que garantem a fiabilidade operacional que o serviço de manutenção é capaz de estender a todas as peças produzidas desde 1755.

 

2. Promover a criatividade

Valor inerente à dinastia dos Vacheron Constantin, este princípio orienta todas as atividades desenvolvidas pela empresa. A promoção da criatividade na manufatura manifesta-se em diversos níveis. Na etapa de produção, essa atitude permite que a Vacheron Constantin invista em inovações técnicas e seja capaz de criar movimentos com grande variedade de complicações. As inovações estéticas são o produto desse estímulo, que assegura à empresa sua posição de vanguarda.

 

3. Empresa que assume sua responsabilidade social e se abre para o mundo

A Vacheron Constantin assume seu papel de "empresa cidadã", consciente das responsabilidades que lhe incumbem na sociedade. Por meio de sua conduta, a empresa reitera o princípio de que os objetivos econômicos são compatíveis com a ética social e comercial. A Vacheron Constantin presta apoio a iniciativas de interesse da comunidade como a manutenção da dignidade humana ou empenhando-se na preservação do meio ambiente. A empresa também contribui no auxílio às camadas menos favorecidas da população por intermédio de atividades filantrópicas."

 

4. Respeitar e transmitir as tradições

Quando Jean-Marc Vacheron abriu sua primeira oficina em 1755, uma de suas primeiras iniciativas foi a contratação de um aprendiz. Seu gesto representava uma ideia fundamental: o desejo de transmitir o conhecimento técnico e a cultura relojoeira. Desde então, essa transmissão permite criar um know-how e uma experiência comuns, contribuindo para a construção de uma memória coletiva.
A consciência de uma história compartilhada pode então se desenvolver: estão lançadas as bases de uma sólida tradição. Tradição esta que adota os princípios essenciais da manufatura relojoeira, uma tradição que requer dos profissionais o gesto preciso e o gesto de outrora, ainda que tenha sido efetuado há 250 anos.

 

5. Compartilhar nossa paixão

A paixão é um elemento essencial para produzir a alquimia que se opera entre os diferentes protagonistas capazes de criar, realizar e apresentar nossas peças de relojoaria excepcionais. Aliás, a plenitude da paixão pode ser alcançada sem o outro?
Assim sendo, ao transmitir seu entusiasmo e compartilhar sua paixão, os colaboradores, artesãos e fornecedores da Vacheron Constantin revelam-se os melhores embaixadores da Marca